Publicado por: Turismólogo de plantão | janeiro 12, 2009

Ecoturismo em Bonito oferece 30 opções de lazer

30Mergulho com cilindro no Rio da Prata

Os rios de Bonito (MS) formam um aquário vivo, de água cristalina, onde turistas e peixes convivem em harmonia. Os botes deslizam sobre cachoeiras de rochas calcárias.

Bonito é um paraíso de 17 mil habitantes que recebe 100 mil visitantes por ano, escondido no coração da Serra da Bodoquena.Fica a 280 quilômetros da capital Campo Grande.

Para a viagem, o turista pode alugar um carro de passeio por uma diária a partir de R$ 60 ou ir de van; ela sai todos os dias de Campo Grande às 14h30; cada passageiro paga R$20. Quem preferir viajar de ônibus tem mais opções de horários: às 7h, às 11h e à 16h, por R$ 55. São cinco horas na estrada, em duas rodovias federais bem conservadas, com serviços de restaurante pelo caminho.

As diárias em hotéis e pousadas com café da manhã custam a partir de R$ 60 para o casal. No padrão quatro estrelas – com café, jantar, piscina e hidromassagem – a diária para duas pessoas vai de R$200 a R$500.

Nos restaurantes, são servidos pratos típicos de Mato Grosso do Sul. O destaque é para as receitas à base de jacaré; a moqueca para duas pessoas sai por R$ 50. “A comida típica do Pantanal é muito boa”, aprova o administrador de empresas Marcos Lacoski.

Em Bonito, mais de 20 fazendas exploram o turismo. Em contato com a natureza, a gente entende porque a cidade leva este nome. São cerca de 30 opções de lazer com preços tarifados, como mergulho em caverna, rapel e passeio de bote.

Antes de encarar a corredeira num bote, é preciso ouvir com atenção as instruções do guia. Na hora de entrar no bote, a dentista Maria Amélia de Almeida não teve medo; levou até a filha de 5 anos. “É tudo muito responsável, o pessoal orientou bem antes”, diz Maria Amélia.

O passeio de bote dura uma hora e meia. Com um pouco de sorte, o turista pode ver aves e outros animais silvestres às margens do rio Formoso. Um dos momentos mais empolgantes do passeio é a descida pelas cachoeiras, hora em que é preciso tomar alguns cuidados, cumprindo as regras de segurança. Mas a maior recomendação é deixar o medo de lado, abrir bem os olhos e curtir o momento.

A agricultora Waldite Sestake adorou o passeio. “É maravilhosol, amei! Se puder, quero voltar”, diz. Passear de bote custa R$ 50 por pessoa, na alta temporada. Também há opção de roteiros noturnos, na lua cheia.

Nos rios de Bonito, é possível nadar com os peixes, mergulhar e ver tudo bem perto. Para isso, é preciso usar roupas especiais. O aluguel delas está incluído no preço do passeio, que vai de R$ 69 a R$ 108, dependendo do roteiro de mergulho.

Bonito também guarda uma das cavernas mais encantadoras do mundo: a gruta do lago azul, que já serviu de cenário até para novela; várias cenas de “Alma Gêmea” foram gravadas no local. Na caverna, um dos cartões postais da cidade, já foram encontrados fósseis de animais pré-históricos.

Outro programa bastante procurado em Bonito é o arvorismo, em que os turistas deslizam por cabos de aço, a mais de 20 metros do chão. Das plataformas, a visão é impressionante. “É o que a gente veio procurar, e encontramos”, contou a advogada Lícia Weber.

Fonte: Campo Grande News

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: